Documentando a subversão: a reorganização do movimento estudantil na Universidade Federal do Espírito Santo (1976-1978)

Nome: Ramilles Grassi Athaydes
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 03/08/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Pedro Ernesto Fagundes Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Angélica Müller Examinador Externo
Julio César Bentivoglio Examinador Interno
Pedro Ernesto Fagundes Orientador
Ueber José de Oliveira Examinador Interno

Resumo: Em meio às comemorações do cinquentenário do golpe militar de 1964 e à crescente ampliação do acesso à massa documental sobre a ditadura militar brasileira, esta pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de analisar a reorganização do Movimento Estudantil na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), especificamente entre os anos de 1976 a 1978. O recorte temporal prioriza a fase inicial do processo de reabertura política do país, ocasião em que diversos setores da oposição à ditadura começaram a encontrar possibilidades de ampliar suas atividades de resistência ao regime militar, reestruturando-se e tornando suas ações cada vez mais vigorosas. Dentre esses grupos, destacam-se os militantes estudantis que, também no Espírito Santo, constituíam-se no setor pioneiro na luta contra a ditadura. Verificou-se no desenrolar dos estudos que desde o golpe de 1964 a UFES sofreu com a repressão, tendo sida realizada através de quatro etapas, com marcos específicos definidos. Assim, o presente estudo privilegia a última delas, na qual se verifica a retomada das atividades do Movimento Estudantil nacionalmente a partir de 1976, com as mobilizações que pretendiam reorganizar a União Nacional dos Estudantes (UNE). Paralelamente, os estudantes da UFES começaram suas mobilizações através de atividades convocadas pelos principais Diretórios Acadêmicos em funcionamento: o DA de Ciências Jurídicas e Econômicas (DACCJE) e o DA do Centro de Ciências Biomédicas (DACBM), culminando na reabertura de sua entidade organizativa máxima dentro da Universidade, ou seja, o Diretório Central dos Estudantes (DCE), em 1978. Nesta pesquisa, objetiva-se compreender o processo de reestruturação do Movimento Estudantil capixaba, capitaneado pelos estudantes universitários, partindo de uma análise criteriosa de diversas fontes documentais que corroboraram na afirmativa de que o ME, embora duramente reprimido dentro da própria Universidade, conseguiu criar subterfúgios adequados ao momento histórico que enfrentava e continuar a luta contra o sistema repressivo, até ser capaz de se fortalecer ao ponto de unificar-se em prol dos direitos dos estudantes e das chamadas liberdades democráticas.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910