A Administração Espanhola no Brasil Durante a Monarquia Dual (1580-1640): o Caso do Espírito Santo

Nome: Anna Karoline da Silva Fernandes
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 04/10/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Luiz Cláudio Moisés Ribeiro Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Josemar Machado de Oliveira Examinador Interno
Juliana Sabino Simonato Examinador Externo
Luiz Cláudio Moisés Ribeiro Orientador
Maria de Deus Beites Manso Examinador Externo

Resumo: Essa é uma pesquisa inicial sobre o exercício de cargos e formas de enriquecimento das elites do Espírito Santo. O recorte temporal corresponde às primeiras décadas do século XVII, período em que se insere o principal documento histórico analisado: uma carta do rei Felipe II ao capitão-mor da capitania do Espírito Santo, de 13 de agosto de 1617, ordenando uma devassa
na alfândega, e o auto de testemunhas convocadas para prestar depoimento. Nossa análise buscará identificar o grupo de indivíduos mais abastados da capitania, a origem social dos indivíduos que compõem essa elite e as atividades econômicas por eles praticadas. Ainda, nos dedicamos ao estudo da fiscalidade no período filipino, atentando para as atividades da Alfândega do Espírito Santo, instituição responsável pela arrecadação fiscal, pelo controle do
tráfego de mercadorias e pela fiscalização das rendas da Coroa, mas também palco de atividades ilícitas, sobretudo pelos envolvidos com as atividades alfandegárias.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910